24.9.09

Das quedas

E o que há de tão errado na expressão da alma? O que é que se pode sentir e não se pode falar? O que é tão proibido assim? Afinal, quem proibiu? FALE, FALE. Às vezes, se cale.
É tudo questão de lei, de rotina, de peso.
É nada do que se pode falar, fazer, pensar!
Pra quê ser entendido? Pra quê ser aceito?
Quem precisa dos outros? Quem precisa de mim ou de você?
Prefiro eu cá, com os meu botões ainda sem casas. Prefiro EU.

3 comentários:

Yuri Padilha disse...

Prefira os outros.

Gostei da parte: "É tudo questão de lei, de rotina, de peso."

É assim que é mesmo, infelizmente.

Beijo, Raquel.

Marina disse...

É assim que é mesmo, infelizmente.

Babi Leão disse...

O ser humano é estramamente egoísta, e precisa de uma satisfação pessoa, uma felicidade que satisfaça somente a ele, infelizmente.
Precisamos procurar a felicidade celeste, a alegria no Senhor ! POste maiiis, amoo as coisas que vc escreeveee meeeeu *-*