26.2.10

Amiguinho cinza-do-cabelo-roxo-e-olhar-verde


Eu já me achava um tanto "crescida" pra desenhar. Mas ontem eu precisava de alguma coisa que me fizesse pensar como criança, entender como criança, perdoar como criança, aceitar como criança, ser criança. Não necessariamente todo mundo que cresce tem que virar grande, né? Eu, vejam só, eu nem sou tão grande e nem sou mais criança. Mas se eu quiser brincar no parquinho não vão deixar. E se eu quiser sair sozinha à noite também não. É complicado. Tudo pra mim e em mim é muito complicado. Crianças não são complicadas. Tô fazendo nada, vou desenhar. Peguei o caderno de desenho que há muito não usava, procurei os lápis de cor e reparei que faltavam algumas cores. Fiquei feliz por que o lápis amarelo ainda estava lá. Respirei aliviada. Pra mim amarelo é a cor mais bonita do mundo, sabe? Peguei o resto das cores e pintei o meu amiguinho aí. Ele é diferente propositalmente. Esse cabelo roxo e a pele cinza não são vistos em todos os desenhos que circulam na TV. No desenho da folha o lugarzinho do olho ficou todo borrado por que não sei desenhar olhos. E eu queria que meu coleguinha olhasse diferente. Desenhei o que pude e tingi de verde. Pra mim, todo mundo deveria ter um olhar verde, que é a minha-segunda-cor-mais-bonita. Ainda no meu desenho da folha, desenhei um calção azul com dois bolsos que ele podia guardar qualquer coisa por que dentro deles havia mais bolsos, e dentro dos bolsos dos bolsos mais bolsos... Umas perninhas cinza que não diferenciavam coxa, joelho ou canelas e um tênis verde com amarelo. Terminei meu amiguinho cinza-do-cabelo-roxo-e-olhar-verde. Não dei um nome, acho que ele mesmo pode escolher o que achar melhor.
- O que é isso?
- Um desenho, ué.
- Deixa de ser idiota!
Sorri. Fechei o caderno e fui fazer minhas coisas de gente (meio) grande.

3 comentários:

Lucas disse...

Esse outro lado de Rute eh bem legal ;)
By: Teixeira

Nuriko disse...

Você pode ter um amiguinho do-cabelo-cobre-no-sol-e-castanho-na-sombra-e-olhar-escuro, o que acha?

Polyana disse...

As vezes é bom agir como criança. Ajuda a entendermos a nós mesmos.
Adorei o texto, bela criatividade (: