7.8.11

dois

Eu lembro bem sob quais circunstâncias você foi criado. E sei mencionar sob quais motivos você existe até hoje, que aliás, não são os mesmos desde o início. Seu nome tem história e significado, e sua bagunça é proposital. Um varal cheio de cores e formas, onde estendo as roupas que lavo na poesia, cada uma com sua lavagem especial. Circunstâncias, motivos, significados e histórias não cabem a vocês, leitores, que compreendam. Porque a mim já basta que vocês leiam e, de alguma forma, se identifiquem com as roupas que eu, pacientemente, estendo no varal. Obrigada por esses dois anos.

E ainda há tanta roupa a se lavar...

4 comentários:

Poeta da Colina disse...

Essa vida a secar no Sol.

Parabéns pelos dois anos.

Yuri Padilha disse...

tô aguardando o dia que ele vai virar livro

Eduardo Carolino disse...

Obrigado pelas roupas que nos destes para vestirmos.

Parabéns, Rutinha.

disse...

Parabéens Rute, que você continue a nos distrair com suas palavras. O meu completou 2 em junho, nunca nem tinha parado pra pensar nisso, mas passa rápido e as palavras mudaram bastante também.

- beijoos.