22.6.10

Glorinha-de-balanço


Desde que começou ir à escola, tentava aproveitar ao máximo cada minuto por lá. Por ser uma das mais novas da turma, sempre ficava por último na hora do balanço. E quase sempre era levada de volta pra sala antes de se balançar.

- Uaaaaaaaaaaaau! Ninguém no balanço! Eu não posso acreditar! 

Deu um grito imenso quando viu o balanço desocupado pela primeira vez. Nem conseguia conter-se de tão feliz; agora o balanço estava ali, só pra ela. Ela e o balanço.

- Isso é ótimo! Ninguém está pedindo pra eu andar logo. Iuuuuuuuuuuupi! 

Balançou, balançou. Chegou tão alto no balanço que jurou sentir o gosto do céu.
De súbito parou.

- Ops! Ou hoje é meu dia de sorte, ou não escutei o sino tocar, de novo.

5 comentários:

GABRIEL, gustavo disse...

Ah... quem dera a gente se esquecesse mais do sinal...

Rodolpho Padovani disse...

Essa Glorinha é uma figura, hehe...
As vezes vale a pena esperar por alguma, pois num determinado momentos nos surpreendemos por tê-la só para nós.

Agradeço pela visita e comentário ao meu texto...

Bjs (no ombro tmb, rsrs)

Adrieli disse...

Mas, fala sério, com sinal ou não, valeu a pena, não é? Mesmo que o sinal já tenha tocado, com certeza, valeu a pena!
Amei Rute!

Marina disse...

Glorinha é figurinha conhecida do blog da Rute! Amo a Glorinha :)

Gracinha. disse...

hahahaha
Você é ótima com as palavras, Rute! Admiro muito as pessoas que sabem utilizar o humor na escrita. Adorei o texto! Estou te seguindo. (: